Pagamento com desconto

O contrato de concessão prevê dois benefícios tarifários importantes para os usuários da Via Araucária: o Desconto Básico de Tarifa (DBT) e o Desconto Usuário Frequente (DUF). Para obter os benefícios tarifários, o primeiro passo é instalar no veículo a tag, um chip eletrônico autoadesivo, colado ao para-brisa, que permitirá aos usuários passarem pela pista automática de cobrança de pedágio. Em Links Úteis, os motoristas encontrarão websites de diversas operadoras de meios de pagamento eletrônico com as quais podem obter este tipo de dispositivo. 

O DBT oferece 5% de desconto a todas as categorias de veículos, independentemente da quantidade de viagens realizadas. Todo e qualquer veículo com tag, sempre que passar por uma das cabines automáticas de pedágio, receberá 5% de abatimento no valor da tarifa.  

Outro benefício, o Desconto Usuário Frequente (DUF) concede redução adicional e progressiva do valor da tarifa, conforme a frequência de viagens realizadas pelos motoristas.

Neste caso, o desconto vale para os veículos com tag que passam na mesma praça de pedágio, no mesmo sentido, duas vezes ou mais, dentro do mesmo mês. E se aplica apenas às seguintes categorias do tipo leve: automóvel, caminhonete e furgão; automóvel e caminhonete com semirreboque; automóvel e caminhonete com reboque e caminhonete com reboque e motocicletas, motonetas, triciclos e bicicletas moto.

Veja como o DUF funciona:

•    1ª passagem: na primeira vez que cruzar uma pista automática de uma das cinco praças de pedágio – São Luiz do Purunã (BR-277), Lapa (BR-476), Porto Amazonas (BR-277), Imbituva (BR-373) e Irati (BR-277) -, o veículo com a tag já recebe desconto de 5% referente ao DBT;

•    2ª passagem: na segunda vez que passar pela mesma praça de pedágio, com o mesmo veículo, no mesmo sentido e dentro do mesmo mês, o motorista recebe o Desconto Usuário Frequente (DUF) sobre o valor pago na primeira passagem;

•    Demais passagens até a 30ª:  em sequência, o desconto vai ficando cada vez maior até chegar à trigésima viagem, quando o motorista alcança a tarifa mínima.

A partir da trigésima viagem, o preço do pedágio congela e o usuário continuará pagando o valor mínimo na trigésima primeira travessia e nas seguintes realizadas dentro do mesmo mês. Quando o mês vira, o preço da tarifa volta ao valor total e reinicia um novo ciclo de descontos.

Clique aqui para conferir a tabela completa.

Você já conhece os benefícios de possuir uma tag (chip eletrônico para pagamento automático)?

Clique aqui e confira!