Notícias

Via Araucária atendeu mais de 350 ocorrências durante a Operação Páscoa

De 28 a 31 de março, a concessionária prestou 47 atendimentos médicos e atendeu 236 veículos em pane mecânica, além de 80 ocorrências nas rodovias do lote 1 do Paraná

No último feriado de Páscoa, quem viajou ao longo dos 473 quilômetros administrado pela Via Arucária, que compreende trechos das BRs-277/373/376/476/PR e as PRs-418/423/427, contou com o suporte da concessionária em casos de urgência e emergência.

Ao todo, da 0h de quinta-feira (28) até 23h59 de domingo (31), os colaboradores do Centro de Controle Operacional (CCO) receberam quase 1.400 ligações, uma média de 435 por dia. Entre elas, houve 47 solicitações de atendimento médico e 236 motoristas precisaram de socorro por conta de pane elétrica. A concessionária registrou ainda 80 ocorrências, como retirada de objetos e animais da pista, durante toda a operação.

Para prestar o melhor atendimento aos usuários, a concessionária ampliou sua estrutura operacional. As cabines das cinco praças de pedágio – em São Luiz do Purunã, Porto Amazonas, Imbituva, Irati e Lapa -, ficaram abertas durante os quatros dias do feriado. Além disso, a Via Araucária realizou a operação “papa-filas”, que mobilizou colaboradores que efetuaram a venda antecipada do ticket em cartão de débito e crédito ou dinheiro.

As obras também foram suspensas a fim de evitar lentidão no trânsito. A concessionária também informou os usuários em suas redes sociais e em meios de comunicação sobre as formas de pagamento das tarifas e horários de pico, para que a população pudesse programar melhor sua viagem.

A avaliação da Via Araucária é que a operação especial durante o feriado foi bem-sucedida. “Registramos um movimento intenso, sobretudo na praça de São Luiz do Purunã. Em horários de pico, agimos com rapidez e transparência. As cancelas, por algumas vezes, foram abertas por um período determinado, até dar vazão ao tráfego, conforme previsto em contrato com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Em seguida, as cobranças foram retomadas”, aponta Sergio Santillán, diretor-presidente da Via Araucária.

Ele destaca ainda que, nos 30 dias que antecederam o feriado da Páscoa, a concessionária realizou obras na Serra de São Luiz do Purunã, que não estavam previstas para serem realizadas de imediato, com o objetivo de oferecer mais conforto e segurança para os viajantes. No início da concessão, em 28 de fevereiro, a Serra de São Luiz do Purunã apresentava inúmeros buracos, além de elevações no pavimento, que causavam prejuízos aos usuários, como corte em pneus e lentidão no tráfego.

Para melhorar as condições gerais da via, a concessionária realizou a revitalização dos quilômetros 123 ao 132 da BR-277. Outras obras também foram executadas, como: pintura da sinalização horizontal (4.245 m²); implantação de tachas de sinalização horizontal (3.750 unidades); instalação de sinalização vertical (650 placas); limpeza da sinalização vertical; roçada manual e mecanizada em 25 km de extensão; defensas e reparos (1.500 m); implementação de adesivos de refletância em defensas (2.250 unidades); poda de árvores; pintura de barreira (1.270 m); e limpeza de drenagem (6.500 m).

Sobre a Via Araucária

A Via Araucária é a concessionária responsável pela operação, manutenção e modernização do Lote 1 do Sistema Rodoviário do Estado do Paraná, abrangendo 473 quilômetros de rodovias federais e estaduais. Esse trecho inclui os contornos Norte e Sul de Curitiba, as interligações entre municípios da Região Metropolitana de Curitiba e a rota entre a capital e Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná, entre outros segmentos viários.

O contrato de concessão assinado junto ao Governo Federal prevê investimentos da ordem de R$13,1 bilhões na restauração de rodovias, ampliação da malha viária e implementação de tecnologias e inovações que contribuam para a prestação de serviços de alta qualidade. Para mais informações: www.viaaraucaria.com.br

(I)BR-277/PR:

– Do acesso oeste de Curitiba/PR até a Ponte sobre o Rio Barigui, em Curitiba/PR;

– Do entroncamento com a BR-476, no município de Curitiba/PR, até o entroncamento com a BR-373/PR-452 (Relógio), em Prudentópolis/PR;

– Do entroncamento com a BR-277/PR-431, no município de Campo Largo/PR, até o entroncamento com a BR-277/PR-431 (Fim do Contorno de Campo Largo), em Balsa Nova/PR;

– Do acesso a Santa no município de Balsa Nova/PR, até o entroncamento com a PR-423, em Balsa Nova/PR.

(II)BR-373/PR:

– Do entroncamento com a BR-373/PR (Caetano) no município de Ponta Grossa/PR, até o entroncamento com a BR-277/PR (Relógio), em Prudentópolis/PR.

(III)BR-376/PR:

– Do entroncamento com a BR-476 (P/Araucária) no município de Curitiba/PR, até o

entroncamento com a BR-116/476 (Curitiba Sul/Pinheirinho), em Curitiba/PR.

(IV)BR-476/PR:

– Do entroncamento com a BR-376/277 (P/Araucária) no município de Curitiba/PR, até o entroncamento com a PR-427 (P/ Porto Amazonas), em Lapa/PR.

(V)PR-418:

– Do entroncamento com a BR-277/PR (Campo Comprido) no município de Curitiba/PR, até o entroncamento com a PR-417, em Colombo/PR.

(VI)PR-423:

– Do entroncamento com a BR-276 (Araucária) no município de Araucária/PR até o

entroncamento com a BR-277 (Pista Direita), em Campo Largo/PR.

(VII)PR-427:

– Do entroncamento com a BR-476 no município da Lapa/PR, até o entroncamento com a BR277, em Palmeira/PR.

Assessoria de Imprensa – Via Araucária

Lumière Comunicação

Giovana Chiquim Cereja – (41) 9 9583-4827

Fernanda Guimarães – (41) 9 8705-8239

E-mail: imprensaviaaraucaria@lumierecomunicacao.com.br

Você já conhece os benefícios de possuir uma tag (chip eletrônico para pagamento automático)?

Clique aqui e confira!