Notícias

Pedágio: Grupo Pátria quer acelerar o início da operação no Lote1

Curitiba – O governador do Paraná, Ratinho Junior, se reuniu com representantes do Grupo Pátria (Infraestrutura Brasil Holding XXI S.A.), que arrematou o Lote 1 do novo pacote de concessões das Rodovias Integradas do Paraná, o PR Vias. O encontro foi realizado no Palácio Iguaçu e contou com a presença do secretário estadual de Planejamento, Guto Silva, e do diretor-presidente do DER (Departamento de Estradas e Rodagem), Fernando Furiatti.

O objetivo inicial do encontro era o Grupo Pátria se apresentar formalmente ao governador. Além disso, a nova concessionária já apresentou o planejamento de como irão funcionar os investimentos, as obras, as manutenções da rodovia e o atendimento aos motoristas e passageiros. O grupo empresarial também expôs ao governador Ratinho Junior o desejo de antecipar o início das operações do novo pedágio do Paraná.

A empresa já está realizando obras de manutenção e restauração nas antigas praças de pedágio. A ANTT (Agência Nacional dos Transportes Terrestres) confirmou que assinatura do contrato com a empresa está prevista para ser realizada no dia 26 de janeiro de 2024. Inicialmente a assinatura estava agendada para dezembro deste ano, no entanto, a ANTT precisou prorrogar para que a empresa pudesse “comprovar o atendimento das condições prévias à assinatura do contrato de concessão”. No mesmo ato será assinado o contrato com o Grupo EPR, empresa vencedora do leilão do Lote 2 das Rodovias do Paraná.

Lote 1

O Grupo Pátria apresentou um desconto de 18,25% na tarifa por quilometro rodado e arrematou o Lote 1 da nova concessão das Rodovias Integradas do Paraná, em leilão realizado em agosto, na B3, Bolsa de Valores de São Paulo. A empresa terá que desembolsar R$ 25.000.000,00 (vinte e cinco milhões de reais), a título de aporte para garantir as obras previstas no edital.

O Lote 1 é composto por 473 quilômetros de rodovias federais e estaduais entre Curitiba, Região Metropolitana, Centro-Sul e Campos Gerais do Paraná e deverá investir pelo menos R$ 7,9 bilhões em obras de melhorias e manutenção em trechos das rodovias BR-277, BR-373, BR-376, BR-476, PR-418, PR-423 e PR-427.

Segundo o edital, 344 quilômetros serão duplicados e 210 quilômetros receberão faixas adicionais (terceiras faixas). Também estão previstos 44 quilômetros de novos acostamentos, 31 quilômetros de novas vias marginais, 27 quilômetros de ciclovias e 86 viadutos, trincheiras e passarelas. O contrato será de 30 anos.

No Judiciário

O leilão do Lote 1 da nova concessão de rodovias do Paraná chegou a ser suspenso pela por decisão da Justiça Federal de Curitiba. No entanto, o TRF4 (Tribunal Regional Federal), órgão de segunda instância, derrubou a decisão logo em seguida.

0,08% no Lote 2

Já o Lote 2 da nova concessão foi arrematado pelo Grupo EPR. O respectivo lote abrange 605 quilômetros de rodovias federais e estaduais entre Curitiba e o litoral, Campos Gerais e Norte Pioneiro. O grupo apresentou um desconto de 0,08% sobre a tarifa básica.

Fonte: O Paraná
Veja a matéria na integra

Foto: AEN

Você já conhece os benefícios de possuir uma tag (chip eletrônico para pagamento automático)?

Clique aqui e confira!