Notícias

Grupo Pátria vence leilão de concessão do lote 1 de rodovias do Paraná

Redação – 28.08.2023 – Empresa apresentou maior desconto de pedágio e deve investir R$ 13,1 bilhões para duplicações de pistas 

A Infraestrutura Brasil Holding XXI S.A., empresa do Grupo Pátria, venceu o leilão do lote 1 do sistema de rodovias integradas do Paraná. A empresa venceu a disputa ao oferecer desconto de pedágio de 18,25% com uma tarifa de R$ 8,72 a cada 100 quilômetros, a ser cobrada de quem trafegar pelas sete pistas do lote 1: as BRs-277/373/376/476/PR e as PRs-418/423/427. 

A concessão dos 473 quilômetros de rodovias foi garantida por 30 anos. O Ministério dos Transportes aponta que o leilão foi um sucesso, tanto por ser a primeira concessão por unir vias estaduais e federais quanto por oferecer tarifas ainda mais baixas – o leilão já contava com uma tarifa 30% mais baixa do que a praticada anteriormente. 

O modelo prevê ainda que o recurso anteriormente exigido como contrapartida para a União seja, a partir de agora, integralmente aplicado na execução das obras previstas nos novos contratos de concessão. Segundo o ministério, a concessão injetará R$ 13,1 bilhões no complexo de rodovias que integram o lote 1, somados custos operacionais e investimentos. 

Previsões de obras

Mais de 70% do total dos 473 quilômetros de rodovias que compõem o lote 1 serão duplicados, o que representa a incorporação de mais 344 quilômetros de pista dupla à malha rodoviária das regiões Oeste e Norte do Paraná. 

As vias atravessam 18 municípios das regiões Centro-Sul, Metropolitana e Campos Gerais e fazem parte da conexão entre o Porto de Paranaguá – maior porto exportador de produtos agrícolas do Brasil – a Região Metropolitana de Curitiba e a Ponte da Amizade, na fronteira com o Paraguai. O mais longo trecho concedido está na BR-227 e tem 227,8 quilômetros de extensão. 

As praças de pedágio serão instaladas em São Luiz do Purunã (BR-277), Lapa (BR-476), Porto Amazonas (BR-277), Imbituva (BR-373) e Irati (BR-277). Vista no mapa (confira infográfico ao lado), a área de abrangência do sistema tem como referências as cidades de Guarapuava, Ponta Grossa, São José dos Pinhais e Curitiba. 

Destaques da concessão: 

  • Tarifa diferenciada para pista simples e pista dupla;  
  • Mecanismo de compartilhamento de risco de receita;  
  • Descontos para usuários frequentes e para uso da tag de pedágio; 
  • Isenção de tarifa para motociclistas; 
  • Iluminação em LED;  
  • Construção de áreas de escape e ponto de parada de descanso para caminhoneiros. 

Outros lotes

Em 29 de setembro, está marcado o leilão do lote 2, composto pelas BRs 153/277/369/PR e PRs 092/151/239/407/408/411/508/804/855. Com 604,16 quilômetros de extensão e 356 quilômetros de duplicações previstas, o certame prevê investimentos privados na ordem de R$ 10,8 bilhões para ampliação e manutenção das rodovias. As intervenções beneficiarão moradores dos municípios de Bandeirantes, Curitiba, Carambeí, Cornélio Procópio, Jaguariaíva, Jacarezinho, Paranaguá e Ponta Grossa.  

Até o final de setembro, o projeto de licitação dos lotes 3 e 6 serão enviados ao Tribunal de Contas da União (TCU), conforme adiantado pelo ministro dos Transportes, Renan Filho.

Fonte: Infraroi
Veja a matéria na integra

Você já conhece os benefícios de possuir uma tag (chip eletrônico para pagamento automático)?

Clique aqui e confira!